Dormindo Homeopaticamente…

Nada como as maravilhas que a maternidade nos proporciona…

IMG_20150204_134951 (2)

Estava aqui sentada fazendo as contas para fechar o mês e pensei “Caraca, que fome!”… Levantei, peguei a minha marmita das 21h na geladeira (marmita não, tupperware, porque agora eu sou mãe e é assim que as mães chamam os pontinhos plásticos – independente do formato) e botei no microondas. 1 minuto. 1 minuto foi o tempo que eu botei para que ela fosse aquecida. Certamente o tempo foi mais do que suficiente para eu voltar para a sala e me esquecer completamente da existência da mesma.

Passou 1h…
Pensei “Caraca, que fome!”… Levantei, abri a geladeira e “Que droga, me esqueci de deixar a refeição das 21h pronta”. Voltei pra sala decidida a terminar logo o que eu estava fazendo para poder preparar algo para eu comer.

Mais 1h…
Levantei, “acho que vou fazer aquela pipoca de microondas mesmo”. Abri o pacote. Abri o microondas e encontrei a marmita parada ali. Não por 1 minuto, mas por 2 horas; praticamente gritando na minha cara: Parabéns, você confirmou sua transformação em Zumbi!

Nem preciso comentar que outro dia, na casa dos meus pais, insisti em guardar o Veja para limpar o chão, na geladeira. Meu pai não teve nem coragem de comentar nada quando ele viu.

Mas o pior, é quando esses pequenos lapsos cotidianos, começam a afetar a sua relação com o seu bebê.
Coitado, ele é tão indefeso.
Fico me perguntado o que deu na cabeça do Zion pra me escolher como Mãe. Agradeço todos os dias a loucura e a coragem que ele teve, mas não vou negar que fico bastante intrigada com o fato.
Veja bem, outro dia, entre uma acordada e outra na madrugada, dei a mamadeira para o Zion. Ele mamou, mamou, mamou. Aí começou a cuspir a mamadeira da boca. Pensei “Beleza, ele já está satisfeito, que rápido que foi!”. Mas quando eu tirava a mamadeira, ele abria o berreiro. Quando fui colocar a mamadeira na boca dele de novo, percebi que ela ainda estava bem pesada, ou seja, ainda estava cheia. Olhei pra ela e não conseguia enxergar o leite lá dentro. Esfreguei os olhos, era de madrugada, eu tinha que dar um desconto à minha cegueira. Tentei de novo e nada. Resolvi levantar e acender a luz… O que eu encontrei? A mamadeira cheia de água. Sim, eu tinha esquecido um pequeno detalhe: jogar o leite lá dentro. Detalhe sórdido…
Nem preciso comentar a cara de desapontamento que o Zion me fazia nesse momento. Ele é bastante expressivo e parte o meu coração várias vezes ao dia com seu ar de reprovação.
Às vezes tenho a sensação de que o adulto da história, é ele.

Enfim, minha mãe me pergunta todos os dias como foi a noite, se o Zion dormiu bem e tal. Já tentei explicar pra ela que, na maioria das vezes eu não me lembro. O cansaço é tanto, que muitas vezes eu não me lembro quantas vezes eu de fato, acordei – se eu dei ou não mamá pra ele na última acordada, que horas eram e coisas do gênero.
Teve uma época que eu resolvi marcar no celular, toda vez que ele acordava, mamava e tal… Para eu ter uma ideia mesmo… Fiquei tão assustada com o que descobri que achei melhor parar.
Minha mãe acha super estranho.
Eu acho uma reação super normal depois de tanto tempo dormindo o mínimo e homeopaticamente.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s